Surfar e nadar bem: qual a relação?

Surfar e nadar bem: qual a relação?

Salve! Salve, rapazeada. Aloha!

Será que surfar é apenas ficar em pé na prancha?
Olhando de fora, pela televisão, debaixo de um guarda-sol sentado na areia da praia, parece ser fácil! Mas, não é tão simples assim.
Surfar requer uma variedade de coisas, desde saber nadar bem até um preparo físico exemplar. Será que você faz ideia disso?
Seguinte: tanto pra quem tá afim de começar a surfar, como pra alguém que já tem alguns anos de surf nas costas, o trabalho não pára, a evolução é constante. Por isso, o surf é um esporte para pessoas determinados.
Se você tiver oportunidade de perguntar pra qualquer surfista isso, faça-o e comprovará que é unânime: sem determinação, não vai rolar o surf.
Desculpe, irmão, mas surfar não é moleza! E é sobre isso que a gente vai falar numa serie de pequenos textos. Este primeiro vai tratar do assunto “nadar bem”, depois aprofundaremos falando de exercícios, alimentação, cuidados com o corpo, leitura do mar, interpretando as previsões… Sempre pensando no melhor rendimento pro seu surf.

Nadar bem.
Sei que isso pode parecer óbvio, mas não é. Por quê?
Uma coisa é nadar em uma piscina, num lago, em um lugar onde não há movimentação intensa da água e onde você consiga colocar a ponta dos pés no chão. Tudo é muito mais previsível, confortável, fácil.
Uma pessoa que tem pouco preparo físico pode nadar tranquilamente numa piscina. Uma pessoa que não tem o hábito de se exercitar, consequentemente seus músculos estão mais atrofiados e fracos, também pode nadar em uma piscina.
Uma pessoa que não tem o costume de fazer exercícios aeróbicos, que são aqueles com respirações rápidas e intensas, até pode nadar em uma piscina.
Mas, não é aconselhável essas pessoas pegarem uma praia de ondas, muito menos com uma prancha de surf.

Encarar o mar, a água salgada nos olhos ou entrando pelas narinas, encarar as ondas, as ondulações, as correntezas, arrebentações e marés, é algo que vai exigir fôlego, força, elasticidade etc.
Você sabia que existem dezenas e dezenas de tipos de ondas? Outros tantos tipos de ondulação? Pois é! Combinados com a geografia ou o relevo de cada praia, tudo isso se multiplica em diferenças.
Agora tente comparar uma piscina com uma praia de ondas. São mundos diferentes. Por isso, meu mano, pra surfar é preciso nadar bem.

A gente não tá falando aqui que você tem ser um Michael Phelps ou César Cielo. Não é isso. Mas, que precisa ter uma interação mínima e suficiente, capaz de lhe gerar segurança e confiança.
Por exemplo: pensemos numa pessoa que sabe nadar, mas que muito poucas vezes foi à praia, muito menos chegou a pegar um “jacaré” na espuma. Chegando ao mar, se encanta com o surf e resolve entrar na água com prancha e tudo. Ela não terá noção do tamanho das ondas; não terá idéia de como o mar está se movimentando; não vai saber se aquelas ondas são gordas ou cavadas; não vai conseguir enxergar onde está se formando os buracos na área da arrebentação; não saberá fazer a leitura das correntezas; não saberá como se comportar quando estiver tomando um “rola” ou uma “vaca” da onda …  Provavelmente não vai saber o que fazer quando estiver com uma prancha e na frente aparecer uma parede de água quebrando na sua cabeça.

Isso sem falar que ela vai precisar ter braços, pernas, costas e ombros mais fortes e resistentes de quando for nadar em uma piscina.

Falamos essas coisas pra você entender que nadar no mar e surfar são coisas que exigem um pouco mais de conhecimento, prática, costume, hábito e preparo físico.
Surfar não é tão simples assim, por mais que pareça. MAS, VALE DEMAIS A PENA TODO ESFORÇO. A sensação de estar em uma onda é MARAVILHOSA.
Tenha certeza de uma coisa: ninguém, nenhum surfista aprendeu a surfar de uma hora pra outra. Isso não existe! Quando você vir alguém dando uma batida, uma rasgada, um tubo, tenha certeza que esta pessoa tem muito…muito tempo de onda.

Finalizando, my bródi, é indispensável entender que, mesmo pra quem quer começar a surfar como pra quem já tem uma “cara” nas olas, o surf está intimamente ligado a nadar bem, e, nadar bem implica em ter um mínimo de preparo corporal para iniciar no mundo das ondas.

Vale a pena ler de novo: surfar e nadar bem implica em ter um mínimo de preparo corporal, ou seja, um mínimo de força, agilidade e elasticidade. SAÚDE BOA!

Nosso conselho: abandone a vida sedentária e comece imediatamente a fazer 3 tipos de exercícios: alongamento, exercícios aeróbicos (andar de bike, caminhada, trote, esteira, natação, etc) e exercícios para fortalecer o corpo. Tenha certeza absoluta que esses exercícios vão lhe ajudar MUITO no mar e no surf.

Claro que nada será imediato. Você fez uma semana de exercícios e agora tá se achando o Gabriel Medina. Não é assim. Tenha paciência, vai valer a pena. Em outras palavras, faça um planejamento. Se você sabe que vai pra praia daqui a 4 ou 5 meses, faça no mínimo dois meses de exercícios antes. Claro que se puder fazer mais, melhor ainda.

Boas ondas.

por JMS Feitosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *